25 de março de 2010
Orientação Vocacional

Imagem Original

O momento de escolher sobre a vocação a seguir pode ser decisivo na vida de uma pessoa, envolve cuidado, orientação adequada para auxiliar o jovem estudante a descobrir seus desejos ligados a projetos de vida, conhecer seus talentos, seus potenciais e habilidades naturais.

O mundo hoje está veloz, e as pressões são constantes, é momento de mudanças rápidas e criativas e isso muitas vezes pode deixar o jovem ou o próprio profissional já adulto, (especialmente se não estiver feliz com a escolha da sua carreira )inseguro e indeciso em relação a sua escolha profissional, por esse motivo a orientação deve levar em conta potenciais a serem aperfeiçoados e desenvolvidos e não ficar focado apenas em resultados estanques.
 
O trabalho vocacional consiste em entrevistas de avaliação e investigação, provas e testes que investigam aptidões e áreas de interesse, perfil psicológico, histórico pessoal e familiar, além de habilidades específicas da pessoa. Existe uma fase da orientação onde a pessoa é convidada a elaborar um questionário com perguntas pertinentes a profissão supostamente escolhida e partir para uma entrevista com profissional da área para averiguar a realidade, dissipar fantasias, clarear e direcionar-se para quais caminhos percorrer incluindo as melhores escolhas de instituições de ensino para a área escolhida. O cliente também é orientado sobre as oportunidades de mercado de trabalho, aprendendo sobre quais aptidões e habilidades determinadas áreas que o atraem exigem. A investigação mais cuidadosa sobre a profissão escolhida ajuda a pessoa a perceber que caminho pelo conhecimento ela deve percorrer, como melhor ela poderá explorar suas aptidões, seus interesses e motivações, suas atitudes e aspirações.
 
O foco do trabalho está nas escolhas profissionais e para isso é necessário um aprofundamento que ultrapassa os limites da orientação vocacional porque envolve um auto conhecimento para posterior sensibilização e importância da tomada de decisão com consciência para uma decisão assertiva e planejada.
 
No final do processo de orientação, o psicólogo age como facilitador ajudando e estimulando o cliente a identificar e superar obstáculos que possam surgir ao longo do caminho desenvolvendo uma estratégia pessoal de tomada de decisões e indicando possíveis pontos a serem trabalhados quer seja na parte afetiva ou intelectual de sua personalidade que possam ser pontos de divergência ou dificuldades na escolha realizada.
 
Na orientação é importante lembrar que em qualquer área de atuação, o sucesso depende do quanto a pessoa se aprofunda nos estudos, da dedicação, do comprometimento, flexibilidade e do envolvimento para se alcançar êxito na profissão escolhida.
 

Clínica Ceres

Notícias e Artigos

Notícias e Artigos

Cadastre-se e receba as últimas novidades por email:

Copyright © 2010 - Clínica Ceres - Psicologia e Acupuntura - Todos os Direitos Reservados. site by Monndo.com